sexta-feira, julho 01, 2005

Hoje, nas "notícias" do Curto Circuito, na SIC Radical, devido ao lançamento do novo iTunes, referiram os "podcasts". Infelizmente, e sabendo que aquelas não são notícias para levar a sério, limitaram-se a dizer que podcasts são audioblogs... Não sei quem escreve aquilo, mas podiam esforçar-se um pouco mais...


E já agora, ainda sobre o mau jornalismo...
Ontem, na RTP1, durante o Telejornal, vi uma reportagem sobre um novo jogador russo que vai jogar em Portugal. Às tantas, o jornalista diz qualquer coisa como "o clube soviético [de onde o jogador vem...]". Ora, é simples, mas... a URSS não acabou já? De que soviético estava ele a falar?

Mas não acaba aqui, durante o mesmo Telejornal, durante uma reportagem sobre o governo espanhol, ouço a jornalista a dizer psoe. Sim, também fiquei parvo. Ela estava a referir-se ao PSOE, o partido socialista espanhol. Tem tanta lógica como dizer be, psd, pcp ou ps. Para clarificar, estes leriam-se "bé", "pchd", "pquepe" ou "pche" (ou "psse", como preferirem).

Com estes exemplos, o tipico telejornal da TVI e o muitas vezes evidente tendencionalismo (esta palavra existe?) do jornalistas portugueses, como querem que haja algum respeito pela classe profissional?

3 comentários:

Shivaree disse...

Eu não me importo de explicar as vezes que forem precisas o que é um podcast, mas irrita-me um bocado que quando aparece alguma noticia sobre isso seja sempre tão...limitada. Não interessa.

Em relação à designação de "soviético", deves ter andado surdo este tempo todo porque muita gente ainda usa essa designação. Acho que é como ainda dizeres 10 paus em vez de 10 euros, entendes? :P

Mas a gaja disse pessó-e? O.o


On a final note: "pequepe" ficaria bem giro :lol: .

Amabok disse...

Ó Duarte por acaso o facto de a jornalista ter dito não é novo, nem anormal. Em Espanha a sigla do partido é dita dessa mesma maneira (pesóé). O que a jornalista no meu ver reflectiu, foi a maneira castelhana de dizer a coisa. Ou seja levou mesmo muito a sério a profissão. Ao ponto de dizer as coisas mesmo em castelhano. Isso faz-me lembrar o saudoso jornalista Cesário Borga... mas isso são outras histórias.

zedascouves disse...

Estou-me borrifando para como se diz em castelhano. A reportagem é para Portugal, logo, que fale em português. A essa e ao caso do "soviético", é pedir muito que façam um bom trabalho? Eu não acho.